SAMBA DO CONGO

Transformando com arte,
harmonia e ritmo

NOSSA HISTÓRIA

A Frente de Resistência Samba do Congo teve seu inicio em 09 de Abril de 2011, com objetivo difundir, valorizar e incentivar a arte por meio da composição musical, em especial do samba autentico, resgatando a raiz do samba paulista e a cultura afro-brasileira, promovendo assim a inserção social e cultural por meio da história deste gênero genuinamente brasileiro.

A música é uma excelente e envolvente ferramenta de disseminação do conhecimento, da nossa história e cultura. No contexto do Samba do Congo, esta educação informal aliada ao capital cultural dos componentes e a possibilidade da pratica do exercício intelectual de maneira descontraída e prazerosa, torna o conteúdo de reflexão ainda mais rico, incentivando assim a inspiração dos freqüentadores, de maneira que estes passem então a compor novos sambas, além de atuarem como agentes multiplicadores deste conhecimento.

Esta ligação da ancestralidade ao presente, fortalece a consciência e identificação das nossas origens, instigando profundamente o intimo do auto reconhecimento e do anseio pela pesquisa, aproximando a vanguarda à velha guarda, preservando assim a beleza da nossa memória comum.

ASSISTA NOSSO DOCUMENTÁRIO

VISITE-NOS

Rua Manoel de Sousa Azevedo, 48
Vila Yara, São Paulo - SP

ATIVIDADES

ENCONTRO DE COMPOSITORES | Todas terça-feiras ás 20:30

Uma vez por semana, às terças-feiras, os compositores se reúnem para apresentar suas obras, resgatar a história da raiz do samba e compartilhar experiências de maneira a incentivar a arte da composição e da pesquisa da nossa cultura.

RODA DE SAMBA | Uma vez por mês

Todo ultimo sábado do mês acontece a Roda do Samba do Congo onde são cantados preferencialmente samba inéditos dos compositores do samba do congo e de outras comunidades, além de sambas de raiz consagrados, buscando sempre a preservação do samba e da memória dos Baluartes Paulistas, aproximando a vanguarda à velha guarda.

CORDÃO CARNAVALESCO | Uma vez por ano

No final de semana que antecede o carnaval, mais especificamente no domingo, o Cordão Carnavalesco do Congo, trilha pelas ruas da do bairro da Brasilândia e Morro Grande, tocando e cantando marchinhas e sambas nos moldes dos antigos carnavais, a fim de propiciar aos moradores da região momentos de alegria, lazer e descontração na forma mais espontânea e natural desta tradicional festa popular.

OUÇA EM TODAS AS PLATAFORMAS